segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

Partilha 36 – O Natal ensina-nos acerca da humildade.

Existem muitas definições para humildade, este vocábulo é muitas vezes confundido com modéstia e simplicidade, mas humildade é diferente! A humildade não é uma característica de que nos podemos gabar, porque se somos ou não humildes, são os outros que poderão dizê-lo. Também não é uma qualidade que conseguimos fingir e nem esconder, sempre ela se vê nas nossas vidas. Humildade é termos a consciência de quem somos, olharmos com verdade para nós, e não pensarmos de nós mais do que aquilo que somos, mas também não pensarmos menos do que somos. A humildade é a qualidade que nos faz ver os outros como especiais, que nos faz reconhecer que todos, mesmo todos têm valor. A Bíblia ensina-nos a ser humildes, mas como tudo, é preciso a cada dia nos esforçarmos para ser, porque sempre há em nós um orgulho que quer crescer cada vez mais! 
“Porque pela graça que me é dada, digo a cada um dentre vós que não pense de si mesmo além do que convém; antes, pense com moderação, conforme a medida da fé que Deus repartiu a cada um.” (Romanos 12:3)
“Portanto, se há algum conforto em Cristo, se alguma consolação de amor, se alguma comunhão no Espírito, se alguns entranháveis afetos e compaixões, Completai o meu gozo, para que sintais o mesmo, tendo o mesmo amor, o mesmo ânimo, sentindo uma mesma coisa. Nada façais por contenda ou por vanglória, mas por humildade; cada um considere os outros superiores a si mesmo. Não atente cada um para o que é propriamente seu, mas cada qual também para o que é dos outros. De sorte que haja em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus, Que, sendo em forma de Deus, não teve por usurpação ser igual a Deus, Mas esvaziou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens; E, achado na forma de homem, humilhou-se a si mesmo, sendo obediente até à morte, e morte de cruz. Por isso, também Deus o exaltou soberanamente, e lhe deu um nome que é sobre todo o nome; Para que ao nome de Jesus se dobre todo o joelho dos que estão nos céus, e na terra, e debaixo da terra, E toda a língua confesse que Jesus Cristo é o Senhor, para glória de Deus Pai.” (Filipenses 2:1-11)
O Natal é a prova viva e o maior exemplo de humildade, quando o próprio Deus assumiu forma humana e desceu ás nossas misérias, nasceu de uma forma humana, mesmo sendo o Rei dos Reis e Senhor dos Senhores. Jesus não foi humilde por ter nascido numa estrebaria, porque humildade, no sentido que estamos a falar, nada tem haver com dinheiro...se assim fosse só poderia ser humilde quem vivesse com poucos recursos financeiros, mas Ele foi humilde porque desceu ao nosso nível, para estar perto de nós e para conhecermos quem Deus é e como Ele age! 
Neste Natal seria o momento certo para olharmos para nós próprias e refletirmos acerca de quem somos de verdade e humildemente sermos honestas... uma boa noticia é que para ver Deus agir no nosso interior é necessário ser humilde! 
“O galardão da humildade e o temor do Senhor são riquezas, honra e vida.” (Provérbios 22:4)
“O coração do homem se exalta antes de ser abatido e diante da honra vai a humildade.” (Provérbios 18:12)
“Ele te declarou, ó homem, o que é bom; e que é o que o Senhor pede de ti, senão que pratiques a justiça, e ames a benignidade, e andes humildemente com o teu Deus?” (Miquéias 6:8)
Ser Mais Mulher é viver humildemente para com os outros e para com Deus!

Sem comentários:

Enviar um comentário