sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

Partilha 65 – Neemias ensina-nos muito! I

Em pleno Império Persa, durante o reinado de Artaxerxes I, logo depois de já ter sido liberado aos povos em cativeiro que podiam voltar às suas terras, aparece este homem Neemias...Ele era judeu mas estava completamente inserido no reino persa, ocupava um lugar alto na casa do rei, era o seu mordomo! Alguns judeus tinham regressado a Jerusalém, depois de 70 anos cativos por outros povos, estavam então a tentar recomeçar na própria nação. Uns amigos de Neemias foram visitar Jerusalém e trouxeram a noticia de que os muros da cidade estavam derrubados e que era difícil serem de novo um povo naquela situação, porque sem muros estavam à mercê dos outros povos e inimigos! Neemias ficou triste, preocupado e orou a Deus pelo seu povo.
“As palavras de Neemias, filho de Hacalias: No mês de quisleu, no vigésimo ano, enquanto eu estava na cidade de Susã, Hanani, um dos meus irmãos, veio de Judá com alguns outros homens, e eu lhes perguntei acerca dos judeus que restaram, os sobreviventes do cativeiro, e também sobre Jerusalém. E eles me responderam: "Aqueles que sobreviveram ao cativeiro e estão lá na província, passam por grande sofrimento e humilhação. O muro de Jerusalém foi derrubado, e suas portas foram destruídas pelo fogo". Quando ouvi essas coisas, sentei-me e chorei. Passei dias lamentando, jejuando e orando ao Deus dos céus.” Neemias 1:1-4
Neemias estava no seu conforto, não precisava preocupar-se tanto com Jerusalém, porque afinal não era nada diretamente com ele, mas a noticia de que o seu povo estava a passar mal, perfurou-lhe o coração e não o deixou ficar indiferente. A forma que Deus teve de levantar Neemias, foi começar por dar-lhe uma preocupação e amor pelo que estava a acontecer com o seu povo!
Existe sempre uma causa para as nossas preocupações, quando estamos nas mãos de Deus e temos o coração voltado para Ele, não existem coincidências, por isso se alguma coisa vem à nossa vida é porque há um propósito maior, até quando falamos de sentimentos fortes dentro de nós, que nos preocupam e às vezes até chegam a incomodar-nos. Muitas vezes ouvimos falar do sexto sentido que as mulheres têm, eu não posso chamar-lhe assim, porque na verdade não sei se esse é o nome correto, mas não tenho qualquer dúvida que Deus criou a mulher com uma sensibilidade bastante apurada para determinados assuntos e que Deus não fez-nos assim para sermos apenas mais frágeis e emotivas (como na verdade somos), mas porque Deus quer usar essa sensibilidade extraordinária para grandes construções. É verdade que Neemias era um homem, mas tal como aquela preocupação de Neemias o levou a ir aos pés de Deus interceder, e disponibilizar-se para ajudar o seu povo, assim também essa nossa sensibilidade apurada para certas situações, deve servir para levar-nos aos pés de Jesus e a falar com Ele, pedir-lhe direção e se for o caso disponibilizarmo-nos para fazer alguma coisa. O que acontece muitas vezes é que deixamo-nos controlar pelos sentimentos, seja de preocupação, seja de ira ou até de amor, e perdemos completamente a direção, agimos como histéricas exaltadas, a falar com qualquer uma e de qualquer coisa, apenas para mostrar a nossa indignação, deixamos de raciocinar como gostaríamos e ficamos então segundo o molde que a sociedade apresenta da mulher! Sim, porque a sociedade apresenta-nos como faladoras, descontroladas, de aparência bonita e vazias por dentro! Até na mulher bem sucedida, as pessoas estão sempre à espera do dia em que ela vai escorregar e ser exatamente como as outras...Mas nós rejeitamos essa imagem que estão a fazer de nós, somos especiais, sim, mas para sermos uma mais valia e não uma cópia do desenho que alguém pouco inspirado traçou! A grande questão é o que devo fazer? Devemos estar realmente sensíveis ao que está ao nosso redor, preocuparmo-nos, observarmos e decidir entre o que fazer nesses momentos, apenas temos duas hipóteses: Ou saímos a disparar por todo o lado, deixamos a ansiedade e angustia tomarem conta de nós, culpamos todos que estão ao nosso lado, entramos em depressão, achamo-nos umas fracas e coitadas infelizes…ou então fazemos o que Neemias fez, vamos aos pés de Deus, conversamos com Ele, perguntamos o que realmente está a acontecer e o que podemos fazer para ajudar da forma certa e produtivamente!
Ser Mais Mulher é saber que ser sensível é a uma arma valiosa que Deus lhe deu, e que essa sensibilidade não foi para a destruir mas para a fazer mais capaz de se aproximar de Deus, e de ser guiada por Ele! EP

Sem comentários:

Enviar um comentário